DT – CAPÍTULO 05: Vida de Duas Mentes (Parte 2)

Tradução: Younicorn | Revisão: Hell

Yeon Woo tinha finalmente completado dois anos no mundo dos sonhos.

Com o tempo, ele tinha lentamente se tornado capaz de controlar como ir e vir na ‘realidade’ e nesse mundo ‘dos sonhos’.

Ele aprendeu sobre o método por ir e vir várias vezes através dos dois anos, isso foi principalmente porque ele não conseguia se mover livremente quando era um bebê.

A não ser que sua fadiga física ou mental não fosse tão severa, ele agora não seria forçado de volta à outra ‘realidade’.

No entanto, mesmo se ele ficasse muito cansado, ele poderia se manter no mundo dos sonhos ao descansar por meio de um tipo de meditação.

‘Não importa o que aconteça, eu vou ficar aqui assim no momento.’

Basicamente, se ele quisesse ficar no mundo ‘dos sonhos’ ele precisava de grande força de vontade.

Por outro lado, se ele quisesse ir para o mundo ‘real’, ele só tinha que dormir enquanto pensava nisso.

Assim, ele era capaz de ir e vir quase livremente, levando em conta o fato de que ele ter o corpo em ambos os lados.

Ele estava se mantendo no mundo ‘dos sonhos’ puramente por interesse.

Quando Randall e Laurell saíam para fazer o negócio da família, eles o colocavam nas costas de Grona; embora o assustasse ele podia experimentar uma aventura e isso era bem mais interessante.

Ao mesmo tempo, no mundo ‘real’, ele voltaria do jardim de infância, faria o dever de casa, e então iria dormir no outro mundo.

A maior diversão que já tinha tido no mundo real seria quando assistiu um anime na TV sem encontrar seus pais ou irmãos.

Ele ainda tinha mais dez anos de escola. Mesmo que  gostasse de certa forma de sua vida escolar, o mundo ‘real’ não era tão especial ou muito excitante.

Comparado ao mundo ‘dos sonhos’ onde vida e morte podiam ser decididas em uma fração de segundo, o mundo ‘real’ era bem mais entediante.

‘Não tem mais nenhum anime legal pra assistir depois que Pucca acabou…’ (Hell: Pucca ama Garu, ele é bunitinhu…. Não aguentei ahah)

Embora situações de vida ou morte acontecessem com frequência, medo e horror eram por um momento, logo seriam substituídos por mais vitalidade em sua vida cotidiana.

Finalmente, ele podia engatinhar por aí e tocar coisas livremente enquanto em uma masmorra abafada.

Ele podia até catar centopeias venenosas quando Randell e Laurell não estavam olhando e jogá-las longe.

Com o passar do tempo no mundo dos sonhos, a idade mental dele avançou também.

Infelizmente, o que poderia ser considerado um efeito colateral é que ele perdeu o interesse em brincar com seus amigos do jardim de infância mais e mais.

Meninos em crescimento sempre brigam por coisas banais, e mesmo que algo “demais” acontecesse, era sempre no nível de um sangramento nasal.

“Haaa,” ele suspirou. “Ao menos cortem fora um braço, perna ou quebrem a coluna em duas. Isso é chato…”

Ao explorarem tumbas, a coragem dele continuou aumentando conforme ele se acostumava com elas.

De fato, ele se acostumou tanto a monstros jogando pedregulhos neles que isso era agora como comer uma refeição em família.

O único jeito de ele se livrar da sonolência após uma ‘refeição’ seria algo como ter um machado gigantesco voar loucamente pelo ar e passar de raspão pelo pescoço dele.

“Burp”

‘Ahhhh, eu comi bem. Finalmente sinto que eu posso digerir.’

Ele percebeu que momentos de crise nunca realmente aconteciam com Randall, Laurel e Grona, provavelmente por suas habilidades de aventureiros avançados.

No entanto, Yeon Woo também percebeu o quão fácil era para uma pessoa morrer aqui.

Neste mundo não havia nada como vacinas.

Alguém pode morrer de uma doença, e sua família ou amigos serem mortos por monstros.

As pessoas iriam lamentar sinceramente, mas iriam se levantar mais uma vez e viver com esperança em seus corações

Isso pode ser visto como ter uma atitude ativa e positiva em relação à vida, mas também significava que as pessoas estavam acostumadas a verem e aceitarem a morte.

Laurell segurava a mão de Yeon Woo e conversava com ele, “Meu filho, deveríamos ir ao mercado?”

Yeon Woo já tinha completa compreensão da língua deste mundo.

Mas seu entendimento da complexa linguagem de magia de Heresea ainda estava longe da perfeição. Embora ainda não tivesse ainda ouvido da língua da alta classe dos nobres, não tinha problema com conversas do dia a dia.

“Kyaaaa!”

Yeon Woo levantou os braços e sorriu como se pensasse que qualquer lugar estava bom para ele.

Ele estava fingindo não entender a língua perfeitamente.

Laurel, enganada por este bebêzinho esperto, abriu um grande sorriso.

“Bom Jess. Você vai continuar a ser um bom garoto e virar uma ótima pessoa, não vai?”

Carregado nos braços de Laurell, Yeon Woo foi ao mercado.

Já que era perigoso com todos os cavalos e carruagens correndo por aí, ele normalmente era levado nos braços de sua mãe quando saíam.

Neste mundo ele se chamava Jess.

Ele foi nomeado em homenagem a um aventureiro lendário, Jess Ballanda.

De acordo com seu pai Randall havia um rumor, passado em segredo dentre sua profissão, que Jess Ballanda era na verdade um saqueador de tumbas.

Exibir tesouros adquiridos ao escavar uma tumba faz de uma pessoa um aventureiro; vendê-los em segredo faz dela um saqueador de tumbas.

‘De qualquer forma tem um bocado de coisas interessantes por aqui.’

Depois de chegar no mercado com sua mãe, ele se ocupou com observar os arredores.

Tinha vários itens sendo comprados e vendidos no mercado, inclusive itens mágicos, e camelôs tentavam chamar a atenção dos compradores.

“Ukihil, você quer uma maçã?”

“Cogumelos sortidos. Eles têm um gosto ótimo quando usados para fazer sopa~!”

Ele viu muitos mercadores baixos e de pele verde. Eles eram do clã Prikae dos mercadores do continente Marca.

Excepcionais em domar cavalos selvagens, e com um alto nível de resistência, eles não se cansam mesmo depois de andarem o dia inteiro.

Eles têm um olfato bastante aguçado que lhes dá a habilidade de detectar monstros à distância. Isso os fez ser mercadores ao invés de trabalharem com outras coisas na cidade.

“Oh. Tinha brincos tão bonitos assim?”

“Parece que você tem bons olhos, madame! Estes brincos foram feitos pelos anões que vieram de além do Monte Kederun e são considerados itens realmente raros!”

“Sério?”

“Eu venho fazendo negócios por estas partes há mais de dez anos. Confie em mim e olhe ao seu redor.”

Laurell se interessou pela joia.

Jess leu a mente dele.

‘Kehehe, Eu peguei ela! É, eles foram feitos por um anão, no entanto, é algo que eles jogaram fora e eu achei. É tão fácil enganar humanos.’

Mesmo que Jess soubesse que o mercador estava mentindo, ele não avisou Laurell.

Estamos falando sobre o desejo de uma mulher por joias afinal…

É mais importante conseguir o que elas querem se elas acham que vai ficar bonito nelas. Além do mais, se ela não conseguir o que queria, ela vai só ficar emburrada.

Que nem quando Yeon Woo não ganhou o robô de brinquedo que queria no mundo real!

“Na vida, você tem que conseguir o que quer. Mesmo que acabe sendo inútil…”

Por mais que ele tivesse acumulado informação dos dois mundo o ano inteiro, não tinha muito no total, embora sua habilidade de ler mentes o fizesse sentir empatia por outros facilmente.

Laurell comprou o enfeite, carne e vegetais, e comprou algumas frutas que os Elfos cultivaram.

O negócio da família dele estava indo financeiramente bem, então as chances de ter problemas monetários eram baixas…

Sem contar que o porão secreto deles, com proteção mágica, estava cheio de moedas douradas brilhantes!

Incomparável a senhorios que coletam impostos ou nobres que possuem vastas fazendas, mas eles eram um bando bastante bem-sucedido entre plebeus.

‘Tem um sistema de castas rígido aqui neste mundo. Mesmo que tenha excelentes habilidades, é difícil receber reconhecimento por elas. Por outro lado, se você tem talento para ser um ladrão de túmulos, você é tratado diferente. Mas você também não tira férias. Quantos reis, rainhas e outros nobres não morrem todo ano e são enterrados por todo o continente?’

O negócio de ladrão de túmulos não era afetado por coisas do tipo desastres naturais como secas e inundações.

Mais provavelmente, ao invés de destruir o negócio, uma enchente frequentemente revela uma nova entrada para tumbas há muito esquecida.

No entanto é altamente perigoso e é claro que você pode ser morto por monstros de formas horríveis, sem falar que se você for descoberto você será perseguido por soldados!

Enquanto Jess chupava a fruta doce que Laurell comprou para ele, eles continuaram pelo mercado.

Tinha sempre bastante a se ver quando saía de casa.

Mercadores e residentes olharam para o leste.

“O Tirano Isla vai caçar de novo hoje.”

“Tch, tch. Nunca se sabe que animais vão ser capturados dessa vez… …”

“Temos que tomar cuidado para não sermos comidos também.”

Além das muralhas do castelo, haviam grandes pontos negros voando no céu.

Eles eram: Wyverns, os lordes do céu!

Era quase impossível caçar um Wyvern voando a não ser que se fosse um dos poucos feiticeiros de alto nível do reino, ou um mestre de espíritos.

Wyverns eram famosos por terem uma pele dura quase impenetrável, serem extremamente velozes e de natureza muito feroz.

Ainda bem que eles realmente nunca atacavam cidades, graças aos campos e planícies cheios de presas fáceis mais do que suficientes para eles mastigarem.

Jess observou os Wyverns na segurança dos braços de Laurell.

‘Parece bastante feroz e assustador. Se eu pudesse montar em um quão legal não seria?’

Por uma fração de segundo Yeon Woo e o Wyvern cruzaram olhares.

Embora estivesse a uma grande distância dele, o Wyvern tinha uma visão excelente e podia enxergar sem problemas.

‘Eu me pergunto o que ele está pensando enquanto olha pra mim.’

Jess leu os pensamentos do Wyvern por curiosidade.

‘Que jovem humano rechonchudo e delicioso…’

Ele deveria ter parado de ler a mente dele ali. Mas continuou por culpa de sua curiosidade contínua.

‘Eu quero colocar ele inteirinho na minha boca e comer, yum yum…’

Neste mundo, Jess era o tamanho perfeito de lanche para os monstros.

*****

No mundo real Yeon Woo acabara de fazer sete anos.

Tinha uma grande diferença entre ter seis anos e ter sete anos.

Ele iria para o jardim de infância só por mais um ano, e então começaria de verdade o ensino fundamental.

Infelizmente, Yeon Woo tinha lido a mente de alguns alunos por volta da quinta série, e eles frequentemente reclamavam sobre sentir falta do jardim de infância. O pecado é saber.

‘Bons tempos. Mamãe provavelmente nem manda você estudar.’

‘Ah, eu já fui assim também.’

Tinha uma grande diferença entre brincar sem preocupações no jardim de infância e estudar formalmente em uma escola.

Quando você chega na quinta série, você vai se estressar com toda a pressão de encontrar uma boa escola para continuar o ensino fundamental, e só vai ficando pior conforme você fica mais velho, depois você se preocupa com os próximos níveis de ensino, e eventualmente com conseguir um emprego.

Crescer de uma criança para um adulto, envelhecer obviamente não era um processo bem-vindo!

“Ainda assim, eu tenho que tentar aproveitar o momento. Afinal, tempo passado não vai voltar!”

Yeon Woo decidiu viver sua vida de sete anos com pensamento maduro.

No mundo ‘dos sonhos’, ele ainda tinha muito a ver, mas ele não podia fazer muito devido à habilidade restrita de movimento dele como um bebê; no entanto, neste mundo onde ele consegue se mover livremente ele tem muito a fazer agora.

“Como será que eu deveria brincar para não me arrepender?” ele se perguntou em voz alta.

Com o tempo, como ele aprendia várias palavras, ele passou a usar muitas palavras não muito infantis.

Porque ele tinha lido vários pensamentos de adultos, ele não tinha um ponto de vista restrito, e tinha muitas perspectivas diferentes quando olhando para as coisas.

Às vezes o feiticeiro Heresea contava histórias filosóficas, e as palavras dele eram mais corretas quanto mais ele pensava nelas.

A idade mental de Yeon Woo, que tinha acumulado um total de nove anos graças a ambas as vidas real e dos sonhos, era bastante avançada. Além do mais, as experiências de vida dele também eram especiais.

Tinha uma diferença notável na forma de pensar dele se comparada à dos outros no jardim de infância.

Ele conseguia  enganar os colegas de jardim de infância facilmente e convencê-los facilmente a brincar como ele queria.

“Yeon Woo, vamos fazer uma torre.”

“Eu não quero… … Você é melhor que eu nisso.”

“Mas, não dá pra gente brincar de fazer uma torre juntos? Eu queria me aproximar de você e por isso eu vim aqui de propósito.”

“É óbvio que eu vou perder, mas se eu acabar a minha torre primeiro, você me dá o seu robô de brinquedo?”

“Sim!”

Um momento depois.

“Wangwang!”

A torre de Yeon Woo estava mais alta que a do outro.

Pobres crianças inocentes!

Até em casa, o irmão dois anos mais velho não parecia tão maduro para ele.

‘Eu estou finalmente na mesma idade.’

Quanto mais tempo ele passava no outro mundo, mais as diferenças cresciam.

Era porque Yeon Woo estava vivenciando o dobro do que os outros normalmente vivem.

Yeon Woo tinha que tomar conta do irmão mais novo, que ainda tinha um nariz escorrendo, e da fofa irmã mais nova, que tentava dar doce para ele primeiro sempre que ganhava um doce delicioso, com grande responsabilidade.

“Yeon Tae Jin. Yeon Yurl. Que sonhos vocês têm para o futuro?”

Porque ele pensava muito, a pronúncia dele tinha ficado bem melhor ao ir para o jardim de infância.

“Um cientista!”

“Eu quero ser… uma professora de línguas.”

“Uau, esses são ótimos sonhos! Seguinte, eu vou ajudar vocês com esses sonhos, então acreditem em mim e façam o que eu mandar.”

“Sim, Hyung-nim.”

“Sim!”

Mesmo que depois eles não se lembrem, Yeon Woo decidiu ao menos tomar conta dos irmãos. Não isso é o que a família faz?

“Irmão, você quer um doce?”

“Meus dentes vão apodrecer então eu decidi parar com os doces. Você tem chocolate?”

“Eu tenho um chocolate que eu ganhei de um cara!”

“Uma garota recebendo chocolate assim não é bom. É tudo uma dívida. Dívida.”

“Da próxima vez não vou receber nada.”

“Hmm. Da próxima vez, receba e traga pra mim.”

“Sim!”

*****

Yeon Woo e Jess.

Durante o tempo que viajava entre os dois mundos, Jess fez três anos.

Conforme o tempo passava, todo dia ele bolava por aí, em casa ele brincava com o fogo da lareira.

Quando completou três anos, era hora de ele lentamente começar a falar e aprender a língua.

Embora a pronúncia fosse ruim, Yeon Woo entendia a língua perfeitamente.

“So monjudas adactou hoje também!”

A cidade Teresi era onde Jess vivia com os pais no momento. Era uma cidade grande, com muralhas altas e grossas.

À noite às vezes hordas de monstros vinham atacar a cidade e uma batalha começava com os soldados.

Durante essas horas emocionantes, Jess tentava assistir às batalhas de sua janela parcialmente fechada.

Isso era possível graças à casa estar em cima de uma serra perto da muralha, então ele podia assistir à batalha como se estivesse admirando uma paisagem noturna.

Ver flechas em chamas chovendo do céu noturno em direção às hordas de monstros era uma cena realmente espetacular de se observar.

‘Tem vários monstros hoje, será que é por causa da temporada de colheita?’

Ele pensou que a batalha iria acabar num instante como sempre.

Normalmente, os monstros estúpidos recuavam, já que não conseguiam passar dos arqueiros na muralha e continuavam a serem massacrados no chão abaixo.

É claro, se os defensores fossem derrotados e os monstros avançassem, os monstros iriam pilhar e destruir a cidade, mas isso nunca aconteceu de verdade.

Isso era graças aos exércitos que periodicamente saíam exterminando grandes bandos de monstros nos territórios do reino, sem contar com as grossas muralhas ao redor da cidade.

Infelizmente para as vilas fora da cidade, os monstros se reproduziam extremamente rápido já que eram bastante férteis, então viver em vilas rurais era bastante arriscado.

‘Tem vários hoje. E eles também não estão recuando…’

Atirando as flechas em chamas, a área ficou mais livre.

Jess não era a única criança assistindo, outras crianças também sentavam perto de suas janelas.

Neste mundo, os sonhos das crianças normalmente eram ser um cavaleiro, um mercenário ou um feiticeiro.

A não ser que se fosse um nobre, ter poder era a única forma de conseguir uma vida melhor.

Devido à baixa ordem pública além das muralhas da cidade, é preciso saber como se proteger ao sair da cidade para se poder viajar para outro lugar.

‘Esses monstros estão aparecendo infinitamente. Se tem tantos monstros assim provavelmente tem um motivo…’

Guerras por território eram frequentes entre os monstros também.

Dizem os rumores que os clãs tiveram seu território de caça e habitat tomados por outro grupo mais forte, e isso normalmente leva o grupo exilado a atacar a cidade onde os humanos vivem.

Mesmo com as flechas em chamas caindo continuamente, vários monstros continuavam a se acumular em direção à muralha.

“Uau tem tantos…”

Jess não conseguia ver bem por causa da escuridão, mas parecia ter dezenas de milhares deles pela estimativa dele.

Os monstros tentavam escalar a muralha com as mãos e pés grudentos que tinham.

A maioria deles raramente tentava subir, provavelmente porque os arqueiros atiravam flechas neles, e mesmo que conseguissem subir seriam rapidamente liquidados pelos espadachins esperando por tal oportunidade.

No entanto, os monstros apenas continuavam a se agrupar além da floresta ao longe.

‘A luta vai durar a noite inteira. Hmm… Eles parecem diferentes dos monstros que eu vi nas masmorras. Parecem mais fracos mas tem tantos deles.’

De repente, o chão começou a tremer furiosamente.

*Kaboom*

*Keeeeng*

*Boom*

‘O que foi aquele som?’

As muralhas estavam razoavelmente distantes. Embora estivesse escuro, as flechas em chamas fincadas no chão eram parte importante na iluminação.

Algo desconhecido apareceu no campo de visão de Jess.

Era mais alto que as muralhas.

Era um monstro que tinha o corpo inteiro feito de aço.

“É… É um robô!”

Jess, que estava perto da janela, ficou boquiaberto.

O monstro de aço estava massacrando os monstros enquanto se movia entre eles.

Com apenas um golpe de sua espada gigantesca, matou centenas de monstros.

*BOOOOOOM!*

Mesmo com seu corpo imenso, ele não parecia ter problema para se mover. Até mesmo corria por aí.

A espada que o monstro de aço empunhava acendeu, agora parecia o que acontecia com a espada de Randall quando Laurell a encantava.

Heresea apareceu e se juntou a ele na janela.

“Aquilo meu garoto é uma máquina mágica.”

“Máguina máxiga?”

“Parece ser Krueh. Eles devem tê-la invocado para reduzir o consumo de flechas e o sacrifício de soldados pelo fluxo constante de monstros nesse ataque.

Heresea continuou a contar sobre a Máquina Mágica para ele.

A máquina mágica que apareceu agora há pouco é classe Krueh!

Ele disse que é uma arma que foi criada por volta de 350 anos atrás por humanos da absolutamente poderosa nação chamada ‘Império Gratess’ com poder mágico.

Uma pessoa embarcou para usar o poder de mana. Normalmente, nem mesmo uma centena de cavaleiros seria capaz de derrotar a máquina mágica.

“Você quer ver mais de perto?”

“Sim!”

“Você pode não saber porque ainda é muito novo, mas magia tem muitos usos além de só usar para lutar. Por exemplo, para ver algo muito distante, Olho de Águia é o melhor.”

Heresea pronunciou um encantamento mágico para ele.

Era o encantamento que Jess bem sabia, ‘Os Olhos de uma Águia’.

Era considerado uma forma básica de magia, mas mesmo assim era muito útil para notar a aproximação de monstros, bandidos ou soldados em um campo aberto.

Manipulando mana, Heresea invocou Os Olhos de uma Águia nos olhos dele e de Jess. E então, ele podia ver a máquina à distância claramente.

Ele podia até ver o símbolo do continente Gratess de dois dragões enrolados nas costas da máquina.

Os monstros atiravam flechas e golpeavam com espadas em resistência à máquina, mas parecia ser fútil já que nenhum dos ataques surtia efeito.

Quando a máquina mágica se movia, os monstros ao redor entravam em pânico e tentavam fugir, apenas para serem mortos de qualquer jeito.

“Como esperado, monstros normais tentando lidar com uma máquina mágica é impossível.”

Heresea também explicou que grandes guerras ocorreram devido ao Império Gratess tentar conquistar o continente inteiro com essas máquinas mágicas.

A cidade Teresi onde Jess estava morando era parte da região leste do Império Gratess.

O motivo de os pais dele roubarem tumbas por essa região era também por uma expectativa de talvez pôr as mãos em uma máquina mágica.

É estimado que o império Gratess atualmente possua por volta de 1400 máquinas mágicas, mas um número preciso não é possível devido a isso ser um segredo militar.

Máquinas mágicas eram perdidas frequentemente por motivos como brigas por poder entre nobres, e sabe-se que eles frequentemente conspiravam, pagavam propina e entravam em guerra uns com os outros. Elas então poderiam ser tomadas or destruídas em caso de guerra.

Quando um imperador, que é o centro do poder, morre, suas máquinas mágicas normalmente são enterradas com ele.

No presente, quando muito tempo já se passou desde o desenvolvimento das máquinas mágicas originais, outros reinos tentam de tudo para obter e desmontar máquinas mágicas para tentar construir algo similar.

No entanto, nenhuma máquina mágica criada por outros reinos de humanos consegue ser tão eficiente quanto as originais de Gratess.

Jess só continuou a observar a máquina mágica boquiaberto.

‘Eu quero!’

Heresea também estava pensando o mesmo.

‘Eu quero. Eu quero. Eu quero!’