CAPÍTULO 09: Amigos Elfos (Parte 1)

Tradução: Younicorn   |   Revisão: Hell

“Então, era uma vez um feiticeiro chamado Paul Tuka.”

Os outros alunos rodeavam a mesa de Yeon Woo.

“Então?”

“Qual era a especialidade do feiticeiro?”

“Yeon Woo, diga logo!”

“O feiticeiro era especialista em usar feitiços de água. Sempre que tinha uma seca, ele invocava chuva e rios.”

Yeon Woo agora tinha nove anos e estava na segunda série!

Os alunos próximos a Yeon Woo adoravam as histórias dele.

Ele contava uma história fascinante que era popular no outro mundo.
Sobre reis e rainhas malignos.

Sobre os heróis que os punem, os místicos magos, e as aventuras de uma fada.

Outras crianças passaram a vir escutar as histórias de Yeon Woo depois que rumores sobre ele começaram a se espalhar.

‘Yeon Woo é o melhor. Como ele consegue inventar essas histórias?’

‘Aposto que ele teria muito sucesso como escritor.’

‘Como o mundo ainda não fez um filme desses? Acerto em cheio.’

Ele pensou que pelo menos não morreria de fome no futuro.
Ele também talvez não precisasse trabalhar em uma empresa.

“Mesmo que eu só escrevesse um livro  sobre as histórias do continente Marca, será que eu conseguiria viver como um escritor?”
Havia algumas vantagens inesperadas em se viver em outro mundo.

As garotas mais populares da sala  queriam passar tempo com Yeon Woo.

Muita coisa tinha mudado entre ele e os amigos do  jardim de infância Jean Sora e Lee Hee-Jin.
“Minha idade mental é de quinze anos. Isso é quase a idade de estar no ensino médio.”
A idade mental dele tinha dobrado se comparado à dos amigos. Agora havia uma grande diferença entre eles.
“Você quis dizer essa parte, você tem que levar.”
Era apenas uma história sobre o continente Marca, mas com alguns detalhes a mais para encantar as crianças.
“Então elfos são muito bonitos, huh?”
“Essa foi uma boa história.”
“Uau. A princesa nunca encontrou?”
Garotas da segunda série gostavam bastante do final feliz.
No entanto, desde aquele dia a bruxa má ficou rica.
E as fadas eram caçadas como animais, abusadas seriamente, e sofriam por serem vendidas como escravas, mas não tinha porque contar isso a elas.
“Todas as histórias que eu já ouvi não são nada comparadas a essas!”
“Não posso ouvir mais das histórias de Yeon Woo?”
Yeon Woo era muito popular, pois as crianças gostavam de ouvir as histórias dele.
Elas ouviam sobre aventuras maravilhosas que faziam parecer que elas estavam vivenciando mesmo aquilo!
As histórias pareciam verídicas porque tinham um mundo real como paisagem.

 

Os meninos ficavam relutantes sobre falar com ele porque ele era popular com as meninas.

‘Ele é um exibido.’

Para ele os pensamentos das outras  crianças eram muito irritantes para ele brincar e se misturar com elas.
Mesmo assim, Yeon Woo sabia que não eram crianças más.

Han-cheol, no entanto, mostrava animosidade demais.

Yeon Woo foi falar com ele no intervalo.
“O que você quer?”
A voz de Han-cheol era baixa e pesada.
Yeon Woo, é claro, não seria intimidado por esse nível de amargura.
Ele já vira o anão Nedhandal usar o machado dele para cortar monstros centenas de vezes, inclusive com sangue jorrando e ossos para fora.
Comparado aos músculos e força física de Randall, mesmo a aparência forte de Han-cheol parecia a de um garoto fofo.
Yeon Woo falou primeiro.
“Vamos ser amigos.”
“Não estou interessado.”
“Por que você brinca sozinho?”
“Não posso brincar com você. Me deixe em paz.”
Han-cheol tinha uma personalidade que deixava todos de mau humor.
Mas às vezes conhecer o coração de uma pessoa pode te fazer imparável.
Yeon Woo basicamente ignorou as palavras dele.
“De agora em diante vamos comer juntos.”

“……!”
Ele iria fazer de Han-cheol um amigo, e amigos ficam juntos.
Ele estava feliz sentado num assento próximo, apenas assistindo Han-cheol estudar.
“… Eu te odeio.”
Han-cheol era uma pessoa que só sabia dizer não superficialmente.
‘O que eu faço? Todo dia ele almoça comigo… e me cumprimenta antes que eu possa recusar.’
“Vamos comer juntos.”
“Eu não gosto disso…”
‘Ah. Talvez eu consiga fazer ele ir embora? Se eu começar a recusar tudo o que ele me oferecer?’
“Eu não gosto de salsicha. Então sim, você deveria comê-la.”
“Bem, se é pelo gosto…”
Embora a desculpa de Yeon Woo fosse abdurda, Han-cheol acreditou.

 

‘O que eu deveria fazer? Ah. Eu vou até ele e mandá-lo ficar longe de mim.’
Então, Han-cheol foi até Yeon Woo com a lancheira.
Han-cheol estava sorrindo.
“Como você está? Não gosta de comer sozinho? Sente aqui.”
“Ah, tá bom.”

Han-cheol naively ate his lunch with a flushed face.

Han-cheol inocentemente comeu a comida com o rosto corado.
‘Esse cara, Yeon Woo. Ele ficou comigo mesmo que eu não gostasse dele. Ele é realmente um cara legal.’
Dali em diante, a vida de Yeon Woo correu tranquila.

 

 

*****

 

Jess viu os elfos ao entrar na vila.
Eles eram pálidos e esbeltos, e as mulheres eram especialmente bonitas.
“Esse mundo é realmente diferente.”
Até as garotas com idade de jardim de infância tinham um nível diferente de beleza!
Elas pareciam atrizes, e eram perfeitas em todos os aspectos físicos, então uma comparação não era possível.

Nedhandal parecia não ter interesse nelas, e Heresea rolou os olhos, continuando a ser um velho solteirão.
Randall não podia não observar as elfas ocupadas passeando pela vila.
“Pare de olhar para elas e venha aqui.”
“Sim.”
Laurell entrou primeiro para cumprimentar o ancião na casa suspensa dele.

 

“Entrem.”
“Ancião, é bom vê-lo novamente. Você não mudou nada.”
“Embora humanos vivam bastante, para elfos esse tempo é como um cochilo. Venham, sentem-se.”
O elfo ancião os convidou para sentar no chão de pedra.
“Como vão os negócios? Seria melhor se você ficasse longe de locais perigosos.”
“Bem, eu estou preocupada com algumas coisas, mas obrigada.”
Elfos não tinham preconceitos contra roubar tumbas.
Depois de morrer, você volta para a terra, e por causa da intenção deles de retornar à natureza, eles não entendem porque outros se importam com enterrar tesouros junto.
Então Laurell nunca teve que se preocupar com cavar tumbas de elfos.
“Você sabe sobre esta guerra que começou recentemente no império?”
“Então você já ouviu por meio de suas fontes de informação.”
O Império Gratess declarou  os elfos intocáveis, então não haveria muita fricção entre eles.
Historicamente elfos estiveram nas laterais de guerras entre reinos dos homens.
“Nós gostaríamos de ficar aqui até o fim da guerra.”
“Quando nossos amigos poderiam não ser bem vindos? Podem ficar por um bom tempo, até mesmo para sempre se quiserem. Temos uma cabine para humanos disponível.”

 

“Obrigada.”

 

*****

 

Finalmente, até Jess se interessou pela flora e fauna rodeando a vila élfica.
“Acho que vou ter que viver na floresta por um tempo.”
As árvores gigantescas e flores fragrantes pareciam se estender até o céu, sem falar nos animais como cervos e coelhos vagando livremente.
Humanos vivendo em uma floresta élfica é extremamente raro.
As criancinhas élficas estavam interessadas na criança humana, Jess.
‘Um jovem estranho.’

 

‘Criança humana.’

 

‘É um humano?’
Elfos normalmente não tinham tanto interesse em outros!
“É pacífico e quieto. Na cidade sempre  tinha algum barulho… Eu não estaria aqui se não fosse pela guerra.”

A guerra continuou, e os rebeldes tinham aniquilado cidades inteiras em algumas partes.
Ouvir o som dos pássaros ou do vento balançando as folhas era bem  melhor.
Na loja de ferreiro que Nedhandal criara, ele ensinou Jess a tratar o metal.
Martelar em frente ao fogo da forja não era muito bom para a  pele.
Mas no dia seguinte Nedhandal o ensinou algumas habilidades novas.
“No futuro, você encontrará portas ou baús trancados. Você não sabe as coisas que eu fiz na minha juventude e porque eu aprecio as coisas importantes na vida. Em particular, nós anões vemos muitos problemas… então eu não vou tratá-lo como criança. Agora vamos aprender sobre trancas.”
‘Tecnologia de trancas, nem mesmo os duendes conseguem criar as melhores do continente.’
Nas vilas de anões, mulheres e crianças se exibem com as tecnologias de trancas com que criam cadeados, e os homens não podem entrar.
Apenas quando um anão homem aprende sobre trancas por dentro e por fora, será ele capaz de realizar o desejo de ter uma esposa e filhos.
Heresea também continuou as aulas sobre as três básicas de magia.
“Agora que está aqui, vamos até a floresta, e eu vou ensinar sobre a magia natural élfica. Enquanto humanos dedicam tanto a magias destrutivas, elfos maximizam o poder da natureza e curam efeitos negativos ao mesmo tempo. A melhor parte da magia élfica é que você é capaz de exercer uma força de poder exponencial maior.”
Os diferentes tipos de magia também variam de acordo com a espécie.

É claro que ele só estava aprendendo o básico das origens da  magia deste mundo.
Grona não interferiu no treinamento dele.

A cor negra de sua pele na Floresta Élfica fazia com que chamasse atenção, mas era confortável como madeira em decomposição.

Os elfos negros são uma divisão étnica interna que esteve envolvida em uma traição no passado.
Tal corrupção minou a floresta pois muitos guerreiros elfos perderam a vida ou foram escravizados.
Elfos negros encontraram um lar junto aos criminosos de diversas raças no continente.
Grona não queria ficar sob o olhar dos elfos, então teve que ficar na floresta para treinar Jess.
“Estar aqui na floresta élfica, eu tenho muita sorte. É tão mais fácil usar a respiração da floresta aqui? Irei saborear a sensação para não me desgastar. De hoje em diante eu vou aumentar a distância cada vez mais.”
Tanta vida!
As árvores da floresta cresciam luxuriosamente entre pedras, então havia muitos obstáculos enquanto corriam.
Árvores e flores que Jess passava enquanto bebia da respiração da floresta quase pareciam falar com ele.
“Olá, o sol está morno esta manhã.”

 

“Corra com cuidado, aí é onde estão minhas raízes.”
Jess não respondia.
Não, ele só podia correr mais.
“Eu sou lento demais… Quero ir mais rápido.”
Ele tentava não machucar as raízes das árvores, e até mesmo fazia o possível para não quebrar as flores delicadas.
“Meu passo é muito bambo. Quando o meu corpo balança de um lado para o outro meu equilíbrio é quebrado!”
Que estranho devia ser ver ele correndo enquanto reclamava sobre si mesmo.
Ao diminuir a velocidade nas trilhas Jess não se importava com o cenário, pois haviam mudanças complicadas no passo dele.
Jess ouvia os gritos fracos das flores e sementes no solo.
Apenas sete anos, e no entanto as habilidades dele cresciam mais e mais.
De agora em diante, ele começaria a aprender de seu pai Randall.
“Você aprendeu de verdade coisas com Ned? Você não tem muita força braçal, mas treinou seu corpo inteiro correndo de manhã cedo e de noite. Agora vamos ensiná-lo sobre a espada.”
“Mas eu mal tenho sete anos?”
“Se você é um homem, precisa aprender a manejar uma espada naturalmente. E não há muito para eu fazer no momento então eu também vou ensiná-lo sobre arco e flecha.”