SG – CAPÍTULO 40: Centro de teste físico

Tradutor: Pumpkin | Revisor: Marina

“O que você está fazendo aqui?” Han Lei ficou surpreso ao ver Han Sen aqui.

“Levando Yan à escola.” Han Sen respondeu.

“Yan está estudando no São Paulo?” Han Lei olhou para Han Sen e Han Yan, não convencido.

“Já faz alguns dias.” Disse Han Sen, pronto para levar Han Yan ao portão da escola.

Han Lei pensou por um momento e correu na frente de Han Sen. Ele agarrou o pulso de Han Sen e ficou puto: “Eu sabia! Meu irmão mais velho administrou a empresa por tantos anos, ele deve ter desviado muito dinheiro. Você estava apenas mentindo para mim de não poder conseguir dois milhões, enquanto agora está gastando milhões para enviar Yan ao São Paulo. Estou te dizendo que esse dinheiro pertence a toda a família, assim como a casa. Devemos dividi-lo, ou eu…”

“Ou o quê? O que você vai fazer sobre isso?” Han Sen olhou friamente para Han Lei. Ele ficou completamente decepcionado com seus parentes e não lhes daria mais nem um centavo.

“Garoto, olhe. Sou seu tio.” Han Lei estremeceu com Han Sen o observando, mas não planejou deixar-lo sair.

“Tio?” Han Sen sorriu com desdém. “Bem, vá para casa e analise os documentos legais e veja se tem o direito a qualquer coisa que nós possuímos. De agora em diante, não pense que possa tirar um centavo de nós novamente.”

O motivo pela qual Han Sen lhes deu dois milhões tão rapidamente era para traçar uma linha entre seus parentes e sua real família. Ao obter os dois milhões, seus parentes assinaram um documento preparado pelo Sr. Zhang, que impossibilitava que eles tirassem algo da família de Han Sen futuramente.

“Isso é uma frade! Irei encontrar sua mãe imediatamente. Como se atreve a esconder dinheiro de nós…” Han Lei exclamou com raiva.

“Tio, nem pense nisso. Tenho o direito de matar um invasor.” Han Sen olhou para Han Lei com tristeza.

“Pirralho, como se atreve…” Han Lei socou Han Sen furiosamente.

Com uma expressão em branco, Han Sen agarrou o braço de Han Lei e o lançou sobre o seu próprio ombro. Han Lei gritou de dor.

“Tio, se quiser morrer, seja bem-vindo a nossa casa.” Han Sen encarou Han Lei friamente.

Han Lei abriu os olhos, como se não conhecesse Han Sen. O olhar no rosto dele o aterrorizou.

Han Lei era um evoluído, embora tivesse apenas maximizado todos os pontos de gene primitivo. Ele realmente não era nada no Segundo Santuário de Deus, mas ainda era um evoluído. Era anormal que Han Sen, que não tinha evoluído ainda, podia dar-lhe um ‘shoulder throw‘ tão facilmente. Seu sobrinho de repente parecia uma pessoa diferente.

Han Sen sorriu subitamente e levantou Han Lei.

“Tenho certeza de que minha tia não sabe sobre essa mulher e a criança. Acho que devo falar com ela.” Han Sen sussurrou, enquanto Han Lei ficou ainda mais chocado com a repentina mudança.

“Você acha que minha esposa vai acreditar em você?” Han Lei disse furiosamente.

“Não importa, desde que acredite nisto.” Han Sen mostrou para Han Lei o comlink em seu pulso. Ele ligou a câmera do vídeo no momento em que viu Han Lei.

“Você…” Chocado, Han Lei chegou a pegar o comlink.

Han Sen apenas se moveu levemente para fazer Han Lei cair de novo.

“Tio, podemos negociar e posso te vender isso.” Han Sen sorriu e estava prestes a levantá-lo de novo.

Han Lei sorriu de forma irônica e alcançou subitamente para torcer a mão de Han Sen, pronto para quebrá-lo e pegar o comlink.

Han Sen virou a mão e segurou a de Han lei, fazendo-o se ajoelhar no chão e gemer como um porco.

“Tio, parece que você não tem intenção de negociar. Vou ter que mostrar isso para minha tia então.” Han Sen soltou a mão de Han Lei e se virou para sair.

“Espere.” Han Lei interrompeu Han Sen rapidamente e cerrou os dentes.” Dez mil. Vou te dar dez mil e você deleta.”

Han Sen se virou: “Duzentos mil, ou irei até minha tia.”

“Ok, ok.” Disse Han Lei, mancando em direção ao Han Sen.

“Obrigado, em dinheiro ou transferência bancária?” Han Sen perguntou com com um leve sorriso.

Han Lei transferiu involuntariamente duzentos mil para Han Sen: “Bem, agora você pode excluir?”

“Claro que vou excluir, mas só quando eu ficar de bom humor.” Disse Han Sen e se afastou.

“Pirralho, você mentiu para mim…” Han Lei ficou furioso e levantou o punho. No entanto, congelou ao ver Han Sen, já que os movimentos do seu sobrinho realmente lhe deixaram uma impressão forte.

“Tio, já recebi o dinheiro, então certamente vou excluir, mas não disse quando farei isso. Então, é melhor que me mantenha de bom humor.” Han Sen deu palmadinhas no ombro de Han Lei e parou de sorrir. Ele sussurrou: “Além disso, não me deixe te ver novamente na minha casa, caso contrário, vou te matar.”

Han Lei estremeceu, e por algum motivo, ele sabia o que Han Sen quis dizer com isso.

“Merda! O pirralho virou um demônio.” Han Lei xingou, enquanto Han Sen se afastava. Com vergonha de ter ficar aterrorizado por um menino, mas no fundo ainda ficou nervoso e mudou de ideia sobre ir à casa de Han Sen.

Depois de levar Yan para escola, Han Sen ficou de bom humor. No caminho de volta, ele viu um centro de testes físicos e entrou, querendo saber seu atual nível de aptidão física.